Saiba quais exames de rotina toda mulher deve fazer



Atenção, mulheres! Precisamos conversar sobre os exames femininos de rotina!


Mesmo que você tenha uma alimentação saudável, pratique exercícios físicos e cuide bem de si, é necessário se precaver.


A realização de um check-up anual já deve fazer parte da rotina de qualquer mulher após os 18 anos.


Agende sua consulta com o ginecologista clicando aqui.


Porém, muitas mulheres desconhecem a importância da realização de outros exames de acordo com sua faixa etária ou seu estado de saúde.


Os exames de rotina são importantes para identificar se o corpo está funcionando corretamente conforme o esperado e, caso contrário, tomar medidas de prevenção ou realizar tratamentos para a cura de doenças.


Alguns exemplos de exames que podem ser solicitados na rotina ginecológica são:


Ultrassonografia pélvica

A ultrassonografia pélvica é um exame de imagem que permite observar os ovários e o útero, ajudando na detecção precoce de algumas doenças, como ovários policísticos, útero aumentado, endometriose, sangramento vaginal, dor pélvica, gravidez ectópica e infertilidade.


Este exame é realizado através da introdução de um transdutor na barriga ou dentro da vagina.


Papanicolau

O exame de papanicolau, também conhecido como exame preventivo, é feito através de uma raspagem do colo do útero e a amostra coletada é enviada para o laboratório que seja feita a análise, permitindo identificar infecções vaginais e alterações na vagina e no útero que podem ser indicativos de câncer. O exame não dói, mas pode haver desconforto quando o médico faz a raspagem das células do útero.


O exame deve ser realizado pelo menos uma vez ao ano e é indicado para todas as mulheres que já iniciaram a vida sexual ou que têm idade superior a 25 anos.


Rastreamento infeccioso

O rastreamento infeccioso é um dos principais exames que permitem identificar doenças e infecções sexualmente transmissíveis, como: HIV, herpes, sífilis, clamídia e gonorreia.


Pode ser realizado através de exame de sangue ou por meio da análise microbiológica da urina ou de secreção vaginal.


Colposcopia

A colposcopia é um exame ginecológico extremamente importante para avaliar o trato genital inferior feminino: a vulva, a vagina e o colo de útero. Algumas lesões podem ser encontradas e evoluir para complicações sérias.


Por isso é importante realizar exames preventivos com frequência.


Esse exame não dói, mas pode causar um certo desconforto, normalmente ardor, quando o ginecologista aplica uma substância para visualizar possíveis alterações no útero, vagina ou vulva da mulher.


Histerossalpingografia

É um exame de raio-X em que é utilizado contraste que permite observar o colo do útero e as trompas de Falópio, identificando possíveis causas da infertilidade, além da salpingite, que é a inflamação das trompas uterinas.


Ressonância magnética

Podendo ser realizada até mesmo por gestantes, não tendo, portanto, um número máximo de vezes a ser realizado com algum efeito colateral que seja descrito na literatura corrente específica.


A ressonância magnética permite observar, com boa resolução, imagens das estruturas genitais para a detecção de alterações malignas, como miomas, cistos ovarianos, câncer de útero e vagina.


É uma avaliação completa, contudo.


Laparoscopia diagnóstica

Hoje, a Laparoscopia é rotineiramente indicada em procedimentos realizados: cirurgia bariátrica, cirurgia metabólica, colecistectomia, cirurgia do refluxo gastroesofágico, cirurgias de hérnias de parede abdominal.


A laparoscopia diagnóstica ou videolaparoscopia é um exame que, através do uso de um tubo fino e com luz, permite a visualização dos órgãos reprodutores dentro do abdômen, permitindo identificar endometriose, gravidez ectópica, dor pélvica ou causas de infertilidade etc.


Ultrassonografia da mama

O câncer de mama é o segundo mais comum no Brasil. É também o tipo câncer que mais acomete mulheres no mundo inteiro.


O exame é realizado geralmente quando a mulher tem desconforto na mama ou se a paciente possui casos de câncer de mama na família.


A emissão de um tipo específico de som ajuda o especialista a obter uma imagem detalhada da mama e a identificar eventuais alterações.


Para realizar o exame, a mulher deve permanecer deitada numa maca, sem blusa e sutiã, para que o médico passe um gel sobre as mamas e em seguida passe o aparelho, observando simultaneamente na tela do computador se existem alterações.


A ultrassonografia da mama é um exame capaz de analisar minuciosamente pequenas lesões que são difíceis de observar e assim auxilia no diagnóstico do câncer de mama.


É necessário lembrar que esse exame NÃO substitui a mamografia, que também deve ser realizada.


Agende sua consulta com ginecologista no Acesso Saúde e tenha seus exames em dia!


Além disso, você pode fazer um check-up completo de acordo com a sua idade com um preço que cabe no seu bolso.


Clique aqui para agendar.

Posts Em Destaque
Posts Recentes