Março Lilás – Mês da Conscientização e Combate ao Câncer de colo de útero


O câncer de colo de útero é um dos tipos de câncer que mais atingem as mulheres, ocupando a quarta posição entre as causas mais frequente de mortes por câncer em mulheres, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), do Ministério da Saúde. No mundo surgem, a cada ano, cerca de 570 mil novos casos de câncer de colo do útero, mas a prevenção e o combate são possíveis sim, desde que o diagnóstico seja feito de forma precoce.


Agende sua consulta com ginecologista.

E, além do mês de março, é conhecido como o mês da mulher, também tem como foco a conscientização e o combate ao câncer do colo do útero, através da campanha Março Lilás.


O câncer do colo do útero é causado por uma infecção do Papilomavírus Humano, mais conhecido como HPV.


Geralmente, essa infecção é combatida pelo próprio sistema imunológico da mulher, mas em alguns casos as alterações celulares podem evoluir para o câncer.


Sintomas mais avançados do câncer do colo de útero

  • Sangramento vaginal anormal ou após a menopausa

  • Dor durante a relação sexual

  • Menstruação mais longa que o habitual

  • Secreção vaginal com sangue

  • Dor na região pélvica

O que aumenta o risco da doença?

  • Atividade sexual precoce

  • Múltiplos parceiros

  • Tabagismo

  • Uso prolongado de pílulas anticoncepcionais

Essas são coisas que aumentam o risco da contaminação de infecção de alguns tipos de HPV (papilomavírus humano).

E muitas mulheres que muitas mulheres que são infectadas por HPV podem desenvolver o câncer do colo de útero.


Exames preventivos

As alterações dos vírus podem ser visualizadas através de exame preventivo, o Papanicolau e da colposcopia com biópsia dirigida para confirmação anatomopatológica da doença.


Mulheres entre 25 a 64 anos e que já tiveram atividade sexual podem realizar o exame.


Vacina contra HPV

A vacina contra o HPV é orientada para ser feita antes do início da vida sexual.


A vacina faz parte do calendário do Ministério da Saúde para crianças e adolescentes.

A recomendação é que as meninas recebam as duas doses entre 9 e 14 anos e os meninos entre 11 e 14 anos. Quanto antes o imunizante for aplicado, maior será a chance de se precaver e não desenvolver o tumor quando adulto.


Fale com seu médico, faça um check-up


E se você quer manter-se saudável e se cuidar de forma preventiva, deixe seus exames em dia. Faça seu check-up agora no início do ano.


Na Clínica Acesso Saúde, você pode realizar check-up de acordo com sua idade e com preços que cabem no bolso.


Agende sua consulta com ginecologia ou agende seu check-up.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo